QUEM SOU EU

Minha foto
Sou apenas "O PREGADOR". Neste blog resolvi postar alguns esboços, estudos e mensagens. Para mim, ser um pregador do evangelho é uma missão e nunca uma profissão. Sinta-se a vontade ao ler este blog, pois o Maná Diário do Pregador não pertence a nenhuma religião católica, protestante, evangélica, espírita, ou outra. Seja muito bem-vindo!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O QUE DISSE JESUS SOBRE O AMOR


“Aproximou-se dele
um dos escribas que os tinha ouvido disputar,
e sabendo que lhes tinha respondido bem,
perguntou-lhe:
Qual é o primeiro de todos os mandamentos?”.
(Marcos 12:28).


INTRODUÇÃO:



- Em (Marcos 12:28), um mestre da lei perguntou a Jesus qual era o mandamento mais importante a ser obedecido.

- Jesus mencionou dois:

- Um está em:

“Amarás, pois,
o SENHOR teu Deus de todo o teu coração,
e de toda a tua alma,
e de todas as tuas forças.”.
(Deuteronômio 06:05).

- E o outro, em:

“Não te vingarás
nem guardarás ira contra os filhos do teu povo;
mas amarás o teu próximo
como a ti mesmo.
Eu sou o SENHOR.”.
(Levítico 19:18).

- Ambos estão relacionados ao amor.

-Por que o amor é tão importante?

- Jesus disse que todos os mandamentos foram dados por duas razões: ajudar-nos a amar a Deus e ao próximo.



- Na época de Jesus, os judeus haviam acumulado centenas de leis, 613, de acordo com um historiador.

- Alguns líderes religiosos tentavam estabelecer uma diferença entre as leis mais importantes e as menos importantes, enquanto outros ensinavam que todas eram igualmente obrigatórias e que era perigoso fazer qualquer distinção.

- Essa questão apresentada pelo escriba poderia ter provocado alguma controvérsia entre esses dois grupos, mas a resposta de Jesus resumiu todas as leis de Deus.

- As leis e Deus não são difíceis de serem cumpridas; podem ser resumidas em dois princípios muito simples: amar a Deus e ao próximo.

- “O que Jesus disse sobre o amor”, é um estudo onde iremos aprender um pouco mais sobre este tema.


“O QUE MAIS JESUS FALOU SOBRE O AMOR?”


DEUS NOS AMA:



“Porque Deus amou o mundo de tal maneira
que deu o seu Filho unigênito,
para que todo aquele que nele crê não pereça,
mas tenha a vida eterna.”.
(João 03:16).

- Deus nos ama tanto que nos enviou seu único Filho para nos mostrar o caminho de volta para casa.

- A nossa casa, o nosso verdadeiro lar, é o lar eterno que fica no SENHOR.



- Nós não pertencemos a este mundo, estamos aqui como peregrinos, e ao terminarmos nossa peregrinação terrestre, voltaremos para casa e todos prestarão contas do que fizemos neste mundo.

- O amor de Deus por nós é tão grande, que sabendo Ele, que nós certamente não teríamos com o que pagar o quanto de coisas erradas que fizemos durante nossa peregrinação aqui neste mundo, nos enviou seu Filho para pagar a dívida por nós.

- O amor de Deus não é estático ou egoísta; alcança e atrai os outros.

- Nisto percebemos que Deus estabeleceu o exemplo do verdadeiro amor, a base para todos os relacionamentos amorosos: quem ama alguém carinhosamente está disposto a dar-se gratuitamente, a ponto de sacrificar a si mesmo.

- O amor de Deus o levou a pagar o preço da redenção do homem: a vida de seu Filho; o mais alto preço que Ele poderia pagar.

- Jesus aceitou nossa punição, pagou o preço por nossos pecados, e nos ofereceu uma nova vida, que comprou para nós.



- Quando partilhamos as Boas Novas com os outros, nosso amor deve ser como o de Jesus; devemos prontamente desistir de nosso conforto e segurança, caso seja necessário, para que outros possam unir-se a nós e receber o amor de Deus!


DEUS AMA ATÉ AQUELES QUE O ODEIAM:



“Ouvistes que foi dito:
Amarás o teu próximo,
e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, vos digo:
Amai a vossos inimigos,
bendizei os que vos maldizem,
fazei bem aos que vos odeiam,
e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem;
para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons,
e a chuva desça sobre justos e injustos.
Pois, se amardes os que vos amam,
que galardão tereis?
Não fazem os publicanos também o mesmo?
E, se saudardes unicamente os vossos irmãos,
que fazeis de mais?
Não fazem os publicanos também assim?”.
(Mateus 05:43-47).

- Quando alguém faz algo que nos prejudica, freqüentemente, nossa primeira reação é desejar vingança.

- Ao contrário disto, Jesus disse que devemos fazer o bem aqueles que nos fazem o mal!

- Nosso desejo não deve ser o de manter ou de vingar a dívida, mas o amar e perdoar a pessoa.

- A palavra perdão vem de PERDER; quem perdoa perde alguma coisa.

 - Se você perdoar uma dívida financeira, estará perdendo o dinheiro que tinha para receber.

- Isto é perdoar, é amar como Deus ama.

- Quem ama deve estar disposto a perder, a perdoar.

- Isto não é natural, é sobrenatural.



- Só Deus pode dar-nos forças para amar como Ele.

- Ao invés de planejar vingar-se, ore por aqueles que o magoam.

“Eu, porém,
vos digo que não resistais ao mal;
mas, se qualquer te bater na face direita,
oferece-lhe também a outra;”.
(Mateus 05:39).

- Para muitos judeus da época, essa declaração de Jesus era um insulto.

- Qualquer pessoa que reivindicasse ser o Messias e desse a outra face ao agressor não seria o líder militar que Israel desejava para comandar uma revolta contra Roma.


AMAMOS A DEUS QUANDO LHE OBEDECEMOS:



“Aquele que tem os meus mandamentos
e os guarda esse é o que me ama;
e aquele que me ama será amado de meu Pai,
e eu o amarei, e me manifestarei a ele.”.
(João 14:21).

- Jesus disse que os seus seguidores demonstram o amor que sentem por Ele por meio da obediência.

- Amar é mais do que dizer palavras adoráveis; é um compromisso e uma conduta.



- Se você ama a Cristo, prove o seu amor, obedecendo ao que Ele ordena em sua Palavra.


O AMOR ENTRE DEUS E JESUS É O EXEMPLO PERFEITO DE COMO DEVEMOS AMAR O PRÓXIMO:



“Para que todos sejam um,
como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti;
que também eles sejam um em nós,
para que o mundo creia que tu me enviaste.
E eu dei-lhes a glória que a mim me deste,
para que sejam um, como nós somos um.
Eu neles, e tu em mim,
para que eles sejam perfeitos em unidade,
e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim,
e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.
Pai, aqueles que me deste quero que,
onde eu estiver, também eles estejam comigo,
para que vejam a minha glória que me deste;
porque tu me amaste antes da fundação do mundo.
Pai justo, o mundo não te conheceu;
mas eu te conheci,
e estes conheceram que tu me enviaste a mim.
E eu lhes fiz conhecer o teu nome,
e lho farei conhecer mais,
para que o amor com que me tens amado esteja neles,
e eu neles esteja.”.
(João 17:21-26).

- O grande desejo de Jesus para os seus discípulos era que fossem como um só ser.

- Queria que se unissem como uma testemunha poderosa da realidade do amor de Deus.

- Você está ajudando na união do Corpo de Cristo?

- Você pode orar por outros cristãos, evitar fofocas, ensinar os outros, trabalharem junto a alguém com humildade, dar seu tempo e dinheiro a quem realmente precisa; exaltar a Cristo e recusar-se a argumentar e tomar partido em questões que tragam divisão.

- Jesus orou pela unidade entre os cristãos, baseando-se na unidade entre Ele e o Pai.

- Os cristãos poderão conhecer a unidade entre si se viverem em união com Deus.



- Por exemplo, cada ramo vive ligado à videira, agindo do mesmo modo.


JESUS DESEJA QUE O AMEMOS NOS BONS E MAUS MOMENTOS:



“Então Jesus lhes disse:
Todos vós esta noite vos escandalizareis em mim;
porque está escrito:
Ferirei o pastor,
e as ovelhas do rebanho se dispersarão.
Mas, depois de eu ressuscitar,
irei adiante de vós para a Galiléia.
Mas Pedro, respondendo, disse-lhe:
Ainda que todos se escandalizem em ti,
eu nunca me escandalizarei.
Disse-lhe Jesus:
Em verdade te digo que, nesta mesma noite,
antes que o galo cante, três vezes me negarás.
Disse-lhe Pedro:
Ainda que me seja mister morrer contigo,
não te negarei.
E todos os discípulos disseram o mesmo.”.
(Mateus 26:31-35).

- Todos os discípulos declararam que prefeririam morrer a negar Jesus.

- Poucas horas mais tarde, entretanto, estariam dispersos.

- Falar é simples.

- É fácil confessar que somos fiéis a Cristo, porém nossa afirmação só é validada quando posta à prova sob cruéis perseguições.

- A sua fé é forte?



- Será que o bastante para suportar uma intensa perseguição?

- Jesus sofreu em grande agonia pela proximidade da crucificação, mesmo assim permaneceu fiel em sua escolha de nos amar até o fim.

- Nas horas difíceis e também horas boas somos tentados a deixar de amar ou amar menos.

- O amor que devemos sentir uns pelos outros não é um sentimento.

- Na verdade, é uma escolha e uma ação.



- Você já escolheu amar as pessoas como Deus as ama?


O AMOR DE JESUS SE ESTENDE A CADA PESSOA:



“E Jesus, olhando para ele,
o amou e lhe disse:
Falta-te uma coisa: vai,
vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres,
e terás um tesouro no céu; e vem,
toma a cruz, e segue-me.”.
(Marcos 10:21).

- Jesus deixou tudo por amor de cada um de nós.

- Deu tudo o que tinha a nós (pobres de espírito), e encheu de almas o céu.

- Ele pede que nós venhamos fazer o mesmo por amor de cada pessoa que tivermos a oportunidade de alcançar.

- Em vez de pedir algo para elas, devemos dar...



- Fazendo isto, teremos um tesouro no céu!

- Você prefere um tesouro neste mundo ou no céu?


CONCLUSÃO:



“Eu sou o bom Pastor;
o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.
Mas o mercenário, e o que não é pastor,
de quem não são as ovelhas,
vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge;
e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas.
Ora, o mercenário foge, porque é mercenário,
e não tem cuidado das ovelhas.
Eu sou o bom Pastor,
e conheço as minhas ovelhas,
e das minhas sou conhecido.
Assim como o Pai me conhece a mim,
também eu conheço o Pai,
e dou a minha vida pelas ovelhas.”.
(João 10:11-15).

- O interesse de um mercenário pelas ovelhas está relacionado ao dinheiro, enquanto o pastor cuida delas por amor.

- O pastor é o dono das ovelhas e está compromissado com elas.

- Jesus não faz simplesmente um trabalho; Ele está comprometido em amar-nos, pois, sacrificou até a sua vida por nós.

- Os falsos mestres e profetas não têm este compromisso.



- O seu interesse pelo próximo está relacionado ao dinheiro ou ao amor de Deus.

- Existem por aí pregadores que cobram dez por cento do salário de cada pessoa que eles ensinam o evangelho.

- Você pode escolher amar como Deus nos ama ou enganá-las como os falsos mestres enganam.

- Você já fez a sua escolha?


"A ÚNICA VERDADE QUE LIBERTA É A DE DEUS
AS OUTRAS APENAS MACHCAM"

*

4 comentários:

  1. Parabens, muito lindo e muito exclarecedor, Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Achei esse trabalho muito bonito e proveitoso. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. É isso mesmo que o Senhor Deus nos ensina a amar o próximo,porque muitos ouvem mais não praticam AMO ESSES DEUS MARAVILHOSO.

    ResponderExcluir
  4. Achei maravilhoso esse post, lindo também! Estava bem dezanimado mas agora, Deus me levantou para que eu me ajoelha-se e começasse a orar. A palavra de Deus nos conforta, anima. Como disse Jesus a mulher doente: Tende bom ânimo!
    Isso também vale para nós. E realmente, devemos amar uns aos outros!

    ResponderExcluir